Papo de domingo

Papo de domingo - Emponderamento negro através da moda

14:30,0 Comments

Oii meninas, tudo bom?? Depois do sumiço do blog e tal, eu fiquei pensando bastante em conteúdos pra trazer pra vocês. Foi quando eu tive a ideia de trazer um projeto chamado "Papo de domingo" em que vamos abordar alguns assuntos de grande debate (digamos assim..). Mas, eu tô aqui exatamente pra isso, pra quebrar padrões, por isso, hoje vamos falar aqui sobre o empoderamento negro através da moda.




Esse é o tipo de assunto que nunca foi abordado aqui no blog, e hoje será a primeira vez, então já vou avisando que esse post tá bem bapho, e venho literalmente pra tombar com tudo!

Como diria a diva Karol Conká, "Já que é pra tombar, tombei!" 

Cores, brilhos e estilos são palavras que definem totalmente uma geração que luta pela visibilidade negra e o fortalecimento através da roupagem do reconhecimento e do fortalecimento através da estética negra!



Tombei é uma gíria que significa arrasar, lacrar, causar impressão e é essa a melhor forma de definir essa geração de pessoas cheias de estilo. A geração tombamento veio para subverter o padrão de beleza Europeu, trazendo protagonismo a juventude negra dentro da moda. 



Batons e cabelos coloridos, mistura de cores e de estampas muitos acessórios chamativos e garimpados (muitas vezes de brechó), são elementos marcantes no movimento.



Essa geração se semelha um pouco com os Sapeurs, aquela subcultura dos dandys originária do Congo, onde os homens se vestem extremamente bem com alfaiataria super colorida.

A grande diferença é que a geração tombamento é marcada pelo uso de roupas mais esportivas, como Adidas original e nike, misturados muitas vezes com estampas coloridas e étnicas.



Por sua vez, esses jovens lutam pela conquista de espaço dentro e fora da militância, trazendo visibilidade a vozes que muitas vezes são marginalizadas. Eles abordam questões de raças, gênero e sexualidade, trazendo a tona assunto que antes estavam sempre embaixo do tapete. 



Nos Estados Unidos existe o movimento dos Afropunks que surgiu no meado dos anos 90, devido a dificuldade que James Spooner encontrou para curtir o seu estilo de música favorito, por conta do racismo que havia no movimento punk naquela época.



Na America do Sul, também tem o movimento fashion rebel, que é um coletivo de street style, expressividade e moda que surgiu em 2012, em uma capital executiva do páis, chamada Pretoria idealizado por Maitee Wave, Thifhelimbilu Mudau e Sizophila Dlezi.

No brasil, temos os representantes dessa geração dentro do Hip Hop, nomes como Karol Conká, Rico Dalassam e Tássia Reis inspiram legiões de jovens com os seus looks "tombamentos".







Mas, nem tudo são flores, a geração tombamento é uma coisa muito linda pros que estão de fora (e também para os que estão dentro do movimento), mas na verdade, ainda há uma grande perseguição da sociedade em volta disso. Eles ainda sofrem por seus blacks coloridos, sofrem por suas roupas e por não abaixarem a cabeça. É realmente uma luta diária pra todos os jovens que estão tentando protagonizar a sua própria vida.



Do meu ponto de vista (podem comentar se me acharem errada), mas a sociedade ainda não aceita o fato de termos negros em lugares de poder, do negro ter visíbilidade e piorou, ver um negro podendo alcançar o mesmo nível deles. Não aguentam mais o fato de não poderem ofender os negros com os seus infames e famigerados comentários como: "Cabelo bombril","pixaim" e vários outros tipos de ofensas que eu nem tenho de coragem de colocar aqui. 


Por isso, tudo o que eu tenho a concluir nesse post (Que ficou imenso), é: PAREM DE CRITICAR A GERAÇÃO TOMBAMENTO. Poderia parar aqui e citar um milhão de motivos para pararem agora com isso, mas esse post ficaria muito maior. Então, apenas parem... Já está bem feio! 



Então, gente. Esse foi o nosso papo de domingo, eu espero bastante que vocês tenham gostado do tema e comentem aqui em baixo o que vocês acharam do post, tá? Sei que tá bastante incompleto, mas foi o que deu pra colocar aqui sem ficar extremamente cansativo! 

Um beeeeeijo! 

You Might Also Like

0 comentários: